Peru

De trem até Puno com muito charme e elegância

De trem até Puno

Depois de sair de Cusco e Machu Picchu seguimos para o sul do país, mais especificamente: Puno. É uma cidade com pouco mais de 100 mil habitantes e é capital do departamento de Puno.

No Peru existe departamento, que é divido em províncias e aí as províncias são divididas em distritos que por sua vez são divididos em bairros. Mas na parte política é um pouco confuso. Assim como o Brasil o país também é uma república com presidente.

Mas quando parte pros cargos menores é meio estranho, pelo menos pra quem é de fora…a forma de uso do dinheiro público também. Tentei achar aqui minha anotações na época, mas fiquei ainda mais confusa lendo…rs

Enfim, se deixar eu saio “viajando”…vamos ao que interessa.

10 horas de lindas paisagens de trem até Puno

Quando estávamos em Lima e compramos o trem pro Machu Picchu, vimos que dava pra ir de trem até Puno. A viagem dura dez horas e não é barata não. O nome do trem é o “Explorador dos Andes” e como a viagem demora, não tem como você ir e voltar no mesmo. Mas acho que ninguém faria isso de qualquer forma, né?

Custou US$292 (R$ 947,54) pra cada um. É um valor bem alto. De Puno para Cusco é mais barato, custa US$171 (R$554,89), quase metade do valor. Se você pretende ir pro Peru fazer uma viagem de ponta a ponta e quiser pegar esse trem, melhor ir pra Puno e de lá ir de trem até Cusco.

Nós comemos bola, mas como é algo que queríamos muito fazer, lá fomos nós.

O trem é bem mais chique do que o que vai até Machu Picchu, por esse preço também, né? rs Ele sai de uma estação diferente. Enquanto trem pra Machu Picchu sai de Poroy, o de Puno sai de Wanchaq. Não é muito difícil de chegar não. O táxi do centro histórico pra lá demora uns 30 minutos.

Chegamos com nossas mochilas e o pessoal da PeruRail já chegou conferindo nossas passagens e nos levaram pra sala de espera. Cê sabe que tá chique quando o lugar tem sala de espera…rs

Me senti a própria Condessa Andrenyi esperando pra entrar no Expresso Oriente. Tirando o detalhe eu estava no Peru…rs

A sala de espera em Machaq
A sala de espera em Wanchaq

Perto da hora de saída (por volta de 08h00) o rapaz nos levou até nossos lugares no trem. Como disse, ele é bem diferente do trem pra Machu Picchu. No vagão tinham mesas com quatro poltronas e outras com duas, para quem viajava em menor número (nosso caso).

As poltronas do trem
As poltronas do trem

No outro trem as poltronas lembravam mais as de ônibus (reclináveis), essas eram poltronas mesmo. Então se quisesse sair da mesa nos momentos de maior balanço era engraçado. rs

As poltronas eram bem charmosas, mas 10h direto nelas dá uma certa dor nas costas. A sorte é que tinha  vagão de observação no fundo e passei metade da viagem lá tirando foto e vendo a paisagem.

Mas no geral era confortável o trem. As mesas era estreitas, mas dava pra ficar escrevendo tranquilamente.

Os viajantes podem transitar por três vagões. O principal que é essa nas fotos acima, onde são servidas refeições, o vagão do bar que tem algumas poltronas e mesas para quem quiser ficar por lá e o vagão de observação no fundo, com um terraço aberto para podermos ver a paisagem.

A saída do trem foi tranquila. Enquanto o trem saia um funcionário da PeruRail passava de mesa em mesa anotando os pedidos do almoço. Um menu com três opções (carne, frango e vegetariana) com direito a entrada, sobremesa e uma taça de vinho. Além disso, um aperitivo (drink) antes do almoço. Tinha até pisco sour…rs

O serviço de bordo era excelente. Todos os funcionários atenciosos e a comida era ótima! Serviram café da manhã, almoço e um lanche da tarde. Chegamos em Puno por volta de 18h, por isso acho que nem cabia servirem jantar.

Eu escolhi a opção vegetariana, um quinoto (risoto que ao invés de arroz, usa quinoa). Tava muito bom!

[photogrid ids=”2894,2895,2896″ captions=”yes” columns=”two” fullwidth=”yes” ]

As paisagens deslumbrantes do caminho

Como eu comentei, fiquei metade da viagem no vagão de observação. Era o último vagão do trem. Nele tinha um terraço com algumas poltronas em que dava pra ficar de boas olhando a paisagem.

Pra mim é o melhor lugar pra ficar. O trem estava bem cheio. E quem quisesse (e pudesse bancar), o bar estava aberto servindo drinks e tudo mais. Tinha uns canais mais velhos bem animados que depois até me ofereceram champagne porque os ajudei com umas fotos. rs

Pra ninguém ficar borracho além da conta, eles deixam espalhados por todo o terraço potinhos com coclos (aqueles milhos fritos que adoooro).

Acho que tudo depende do seu humor para fazer a viagem que quiser. Eu não estava no pique de beber, estava mais afim de aproveitar a vista. Mas quem quiser aproveitar a paisagem e degustar bons drinks, tá valendo. Só não sei dizer o valor das coisas no bar. Imagino que pelo preço da passagem, não deve ser muito barato.

Sobre a viagem em si: valeu cada minuto! Primeiro que adoro viajar de trem. Ok, fiz duas viagens de trem até agora, mas sempre fui apaixonada e agora quero viajar pelos trens tudo no mundo afora…rs

O trem parte por paisagens e vales verdes e conforme vai seguindo as montanhas se tornam maiores e enfim, podemos ver os picos nevados. O trem então faz uma parada em uma pequena estação onde podemos observar os picos nevados e comprar artesanato numa feira de moradores locais.

Saindo dessa estação o trem segue viagem. Na volta da parada o almoço é servido e as paisagens se mantém muito parecidas. Quando está mais no meio da tarde, o trem chega em Juliaca, e corta o mercado de rua da cidade. No meio de todo aquele caos de barracas, diversas cores e moradores olhando o trem passar atraem o pensamento e me fizeram pensar no dia a dia do lugar.

Pouco tempo depois chegamos em Puno, onde podemos ver uma parte do Lago Titicaca.

A viagem é muito bacana e apesar do preço, valeu muito a pena. Acho que quem tiver a oportunidade e vontade é uma experiência incrível. =)

Puno é a porta de entrada para o Lago Titicaca. E nós fomos até lá para visitar as Islas Flotantes. Que são ilhas construídas (no braço) pelos peruanos que vivem no lago.

Não deixe de acompanhar, amanhã sai o post sobre as Islas Flotantes. =)

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

O trem sai tanto de Cusco quanto de Puno às 08:00 e chega às 18:00 horas. Mas não tem saída todos os dias. Então não deixe de se organizar com antecedência.

De abril a outubro: segunda, quarta, sexta e sábado.
De novembro a março: segunda, quarta e sábado.

Preço Cusco – Puno: U$ 292,00
Preço Puno – Cusco: U$ 174,00

Site para comprar e ter mais informação: http://www.perurail.com/

Classificação

0 média baseada em 0 ratings

  • Excelente
    0
  • Muito Bom
    0
  • Médio
    0
  • Fraco
    0
  • Péssimo
    0

Margot

Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

LEAVE A COMMENT

Diva De Mochila

No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

No instagram

%d blogueiros gostam disto: