Arequipa, a cidade no pé do vulcão
Peru Hotel

Arequipa, a cidade no pé do vulcão

Rating Chart

0 average based on 0 ratings

  • Excellent
    0
  • Very Good
    0
  • Average
    0
  • Poor
    0
  • Terrible
    0

Arequipa, a cidade que fica no pé de um vulcão

Depois de Puno, seguimos para Arequipa, uma cidade ainda na parte sul do país que fica a 2300 metros de altitude. A cidade é rodeada de picos e o mais conhecido de todos é o vulcão Misti.

Ele tem 5822 metros de altitude e a última grande erupção ocorreu em 1870. Mas alguns estudos geológicos mostram que aconteceram cinco pequenas erupções durante o período do século XX. Ou seja, não precisa ficar com medo não porque o vulcão não é considerado “ativo”.

A cidade de Arequipa é a segunda maior do Peru e tem mais de um milhão de habitantes. Posso dizer que gostei bastante de lá, achei que de todas as cidades pelas quais passamos no Peru é uma das mais agradáveis. Lima como capital é bem mais cosmopolita. Cusco é super histórica. Arequipa é um pouco o meio do caminho entre as duas.

Sete esquinas e os pequenos charmes da cidade

Como não ficaríamos muito tempo, optamos por um hotel. Estávamos numa rua bem central e foi muito fácil fazer tudo a pé. Como toda cidade de colonização espanhola, Arequipa também tem uma Plaza de Armas.

Ela é até bem grande e com todos aqueles prédios típicos. O que é legal dessa praça é que em um dos lados existem diversas lojas e logo acima delas, diversos restaurantes. Como eles ficam no segundo andar, a visão é muito bacana.

Plaza de Armas Arequipa
Plaza de Armas Arequipa

Tirando a vista o almoço pode não ser muito agradável. Tem sempre uma dupla tocando e cantando e conversar durante a refeição é missão impossível. E todos os restaurantes permitem que se fume na varanda, então pode ser que você esteja comendo e alguém acenda um cigarro na mesa ao lado.

Mas, são detalhes tão pequenos (de nós dois) que não chegam a estragar o clima.

Como nós gostamos de andar, nem preciso dizer que fizemos tudo a pé. Na Plaza de Armas e no Centro Histórico existem várias coisas para serem vistas. Tem a Catedral de Arequipa que é um museu, o Monastério de Santa Catalina, Museu de Santa Tereza…enfim, diversas igrejas e monastérios.

Plaza de Armas Arequipa
Plaza de Armas Arequipa de perfil

Pra quem é mais ligado em natureza, dá pra ver o Cânion de Colca ou mesmo ir ao Misti para fazer trekking. Não foi o nosso caso…hahaha Gosto de natureza, mas não sou muito de esportes radicais.

Nós ficamos bem próximo do Centro Histórico e da Plaza de Armas. E localização é tudo em Arequipa. O hotel em que ficamos era dentro do bairro do Centro Histórico.

Um dia estávamos passeando e passamos por um lugar que chamada “7 esquinas”. Pela minha conta não eram sete esquinas não….hahaha

Sei que fiquei intrigada. O Edu tinha comprado há pouco tempo, na viagem, o novo livro do Vargas Llosa que chama “Cinco Esquinas”. No livro era só o lugar onde a protagonista morava, pelo que lembro do que ele contou, não cheguei a ler o livro.

Daí, fiquei curiosa de saber se essa tal sete esquinas tinha alguma história. Nenhum local pra quem perguntei soube me dizer. Recorri ao Google…e descobri que o Google não sabe de tudo!

Conclusão? É um mistério! Imagino que antigamente deveriam ser sete esquinas e devem ter reformulado as ruas…mas…o que aconteceu lá? Era só um ponto de referência? Nunca saberei…bem, se você por acaso sabe (ou se descobrir), por favor me fala!!! rs

Andar por Arequipa é muito tranquilo e agradável. Tem sempre alguma coisa pra ver, um detalhe, uma igreja, um prédio.

O Museu do Pisco

Tenho que admitir que a melhor parte de Arequipa foi o Museu do Pisco! hahahaha

Não é um museu propriamente dito, é um bar. Com pisco a rodo, com pisco a beça, com pisco a dar com pau!! E diversos drinks diferentes com a bebida.

Eu experimentei uns dois diferentes e Edu provou outros dois…todos estavam incríveis! Uns mais doces, outras mais cítricos…tem pra todos os gostos. Esse bar é bem perto da Plaza de Armas, fica na Moral (esse é o nome da rua, não meu lado carioca aflorando…rs).

Vale dar uma passada por lá! Eu adoro pisco, mas até então só tinha experimentado pisco sour e depois o chilcano em Lima. Lá nesse bar novos horizontes etílicos se abrirão para você. 😉

O Mirador de Yanahuara

Em outro dia saímos pra dar uma volta e nesse dia andamos bastante. O Edu já tinha visitado Arequipa antes e lembrava de um lugar com uma praça e uma feira de artesanato. Então, fomos a caça…rs

Passamos pela Ponte Grau por cima do Rio Chili, andamos pelo Parque Bolognesi e chegamos ao Mirador de Yanahuara. No caminho encontramos um rapaz coreano que falava espanhol super bem!!! Ele estava viajando há vários meses pela América do Sul. =)

Esse mirador é uma praça na parte mais alta da cidade onde dá pra ter uma visão melhor do El Misti. Alguns arcos dividem a praça principal da parte onde tem um espaço com a feira de artesanato local.

Alguns restaurantes e café dão o toque final pra ter uma tarde agradável por lá.

Arqueipa foi um período muito agradável! Paguei pela lavanderia mais barata da viagem. Lavei praticamente todas as roupas (minhas e do Edu) por R$27!! E as roupas ainda vieram passadas.

A parte do restaurante do hotel em que ficamos era bem simpática. E eles tinham um dia em que dois drinks saíam por uns R$20…rs

Arequipa foi só sucesso! Super recomendada pra quem está planejando uma viagem para o Peru. 😉

Próxima parada: Nasca! Na verdade nem é uma parada, é mais uma passagem relâmpago.

Quer ficar por dentro de todas as novidades do Diva de Mochila? Assine nossa newsletter e não perca nenhum post.

Cidade histórica

Shopping

Dicas

Photos

    Margot

    Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

    You Recently Viewed ...

    Machu Picchu

    Machu Picchu: confira as restrições para visitar o parque a partir de julho

    De trem até Puno

    Nos trilhos dos Andes

    Máncora

    Máncora, o melhor destino de praia da América do Sul

    As linhas de Nasca

    Ilhas Flutuantes de Puno

    Ilhas Flutuantes do Lago Titicaca no Peru

    LEAVE A COMMENT

    DivaDeMochila

    No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

    Lá no Instagram

    %d blogueiros gostam disto: