Muralismo Mexicano e o Antiguo Colegio San Ildefonso
México

Muralismo Mexicano e o Antiguo Colegio San Ildefonso

O nascimento do Muralismo Mexicano

Quem já acompanha o blog, sabe que eu pirei com a Cidade do México, né? E muito disso é por causa da arte mexicana.

Falei já dos principais museus ligados a Frida Kahlo e Diego Rivera e mostrei também o Palacio Bellas Artes que é inacreditavelmente lindo. E imperdível.

Pois bem, hoje chegou a vez de falar sobre um outro local que queria conhecer na capital do México, o Antiguo Colegio San Idelfonso.

Por que? Continue lendo que conta tudo. 😉

O Muralismo Mexicano

O Muralismo é um movimento artístico iniciado no México no início do Século XX, criado por um grupo de  pintores mexicanos após a Revolução Mexicana, reforçada pela Grande Depressão e pela Primeira Guerra Mundial.

O desejo por uma verdadeira transformação no país aumentou e os artistas mexicanos começaram a fazer demandas mais radicais, que buscavam uma revolução social, política e econômica. Os mestiços, a classe média e a população mais pobre uniram-se contra Porfirio Diaz.

Quando Álvaro Obregón chegou ao poder, muitas mudanças foram implementadas. Três milhões de hectares de terra foram redistribuídos para camponeses, os programas educacionais foram melhorados e os fundos foram alocados para promover as artes.

Alguns desses fundos foram utilizados por artistas para expressar com orgulho seu passado indígena e educar a população. E isso começou com ajuda de José Vasconcelos, escritor, político, educador e filósofo mexicano.

Ele foi contratado por Álvaro Obregón como Secretário de Educação do México em 1921.



Quando Vasconcelos descobriu que 90% da população era analfabeta, procurou uma maneira de ensinar as pessoas de forma mais fácil. E assim José Vasconcelos patrocinou o Dr. At (pseudônimo do escritor e pintor Gerardo Murillo Cornado) e suas ideias.

Dr. Atl é considerado o pai do muralismo. Ele fundou o Centro de Arte na Cidade do México que buscava a criação de uma arte nacional, usando princípios modernos para expressar suas ideias através de murais.

Ele convidou jovens artistas animados para participar de seu programa, como Roberto Montenegro, Federico Cantú, Ramón Alva, José Clemente Orozco, Diego Rivera, David Alfaro Siqueiros, entre outros.

Em 1923, o Muralismo tornou-se bem conhecido dentro e fora do México. “Os Três GrandesDavid Alfaro Siqueiros, Diego Rivera e José Clemente Orozco continuaram pintando com dinheiro do governo enquanto José Vasconcelos estava na Secretaria de Educação. Até ele ser substituído por José Manuel Puig Casauranc, que continuou a apoiar apenas Diego Rivera.

Vale ressaltar que o México tem uma tradição de pintar murais. Os maias pintaram, também de forma educativa, murais em Bonampak, que tive o maior prazer em ver pessoalmente.

E esta, em linhas gerais, é a história do movimento artístico do México.

A história do Antiguo Colegio San Idelfonso

O Antiguo Colegio de San Ildefonso é um museu da Cidade do México, localizado no Centro Histórico, no número 16 da Rua Justo Sierra. É bem fácil de achar.

Dedicado a exposições temporárias, também tem sua própria coleção, formada quando lá era uma importante escola jesuítica e quando era a sede da Escola Nacional Preparatória da Universidade Nacional do México, entre 1867 e 1989.

Além dessa coleção, o Colégio ainda tem o excelente conjunto de murais feitos em suas paredes entre 1922 e 1940 pelos artistas mais proeminentes do muralismo mexicano. O primeiro mural pintado por Diego Rivera está onde..??? Exato, lá mesmo! <3

Mural de Diego Rivera no Colegio San Idelfonso
Mural “La creación”, o primero mural pintado por Diego Rivera (em 1922).

Não tinha como eu deixar de ir. =)

O prédio tem arquitetura tipicamente espanhola, com pátios centrais circulados por grandes varandas.

A entrada custa 25 pesos mexicanos e aqui não é preciso pagar uma taxa extra para quem quer tirar foto, diferente de outros locais como o Palacio Bellas Artes e a Casa Azul.

O interessante é ver a evolução da técnica dos muralistas. As pinturas pelas paredes do Colegio San Idelfonso são as primeiras incursões de Orozco, Rivera e Siqueiros dentro do movimento muralista.

Comparando os murais de lá com os do Palacio Bellas Artes, nota-se perfeitamente a evolução. E isso é muito interessante de se ver.

Além disso tudo, ainda existem exposições temporárias. E nossa, dei sorte de estar rolando uma exposição incrível da fotógrafa Candida Höfer e ainda chegar um pouco antes de começar uma visita com o curador da exposição e diretor do museu. <3

A artista foi convidada para fazer seus registros ímpares de locais do país. Ela passou 3 semanas viajando pelo México para tirar as fotos que estão dispostas em mais de quatro salas do San Idelfonso.

O trabalho de Candida é muito sobre técnica. Ela diz que não usa câmera fotográfica e sim um dispositivo de registro. São fotos com exposição de tempo prolongado que posteriormente são tratadas. Toda a iluminação é natural.

Geralmente retrata espaços vazios e internos. Nessa exposição a única foto em que se via pessoas é a de uma maquete de Tatelolco do Museu de Antropologia.

As fotos acima são de locais em Oaxaca, Guadalajara e Guanajuato. No fim, o trabalho serve também de registro histórico da arquitetura no país.

As imagens são lindas, mas o trabalho dela me fez ter a impressão de como a arquitetura, por si só é um tanto quanto estéril. É interessante como a arquitetura tem uma diferença marcante entre o dentro e o fora. Mas enfim, estou aqui divagando…rs

Foi uma visita super bacana e interessante. O Colégio fica bem atrás do Templo Mayor que está ao lado do Zócalo, a maior praça da América Latina.

Amanhã vou falar melhor sobre tudo isso, no último post sobre a Cidade do México, fique de olho. =)

E se você perdeu os outros posts sobre a capital Mexicana, confira o primeiro aqui, o que falo sobre os museus ligados a Frida Kahlo e Diego Rivera aqui e o que fiz falando só sobre o Palacio Bellas Artes aqui.

Espero que todos esses posts estejam animando alguém a visitar a Cidade do México. É uma cidade incrível que merece receber mais visitantes do Brasil. <3

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Classificação

5 média baseada em 1 ratings

  • Excelente
    1
  • Muito Bom
    0
  • Médio
    0
  • Fraco
    0
  • Péssimo
    0

Margot

Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

LEAVE A COMMENT

Diva De Mochila

No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

No instagram

%d blogueiros gostam disto: