Como fazer a panqueca americana perfeita?
Diva Na Cozinha

Como fazer a panqueca americana perfeita?

Rating Chart

5 average based on 1 ratings

  • Excellent
    1
  • Very Good
    0
  • Average
    0
  • Poor
    0
  • Terrible
    0

Panquecas americanas:
receita e dicas para você virar expert no assunto

Pois bem, desde que entramos no México, as panquecas americanas surgiram na nossa vida como uma boa alterantiva de café da manhã.

Já havia comido antes em São Paulo, e em alguns lugares da Colômbia o pessoal também curtia, então era fácil achar as misturas prontas para fazer essas panquecas.

Mas, agora que estamos nos Estados Unidos, quase de saída, diga-se de passagem – eu sei, estou super atrasada com os posts dos destinos pelos quais passamos -, eu posso dizer que já tô expert no assunto!

Testei várias misturas prontas e as melhores são as que só precisam colocar água. Tem umas que precisa colocar leite e ovo…não valem a pena. Mas, como no Brasil essas misturas são difíceis de achar, e caras, resolvi aprender por aqui como é a forma tradicional de fazer a massa da panqueca. 😉

Então, vamos lá.

A receita tradicional (a verdadeira mesmo) de panqueca americana

A boa notícia é que todos os ingredientes podem ser encontrados no Brasil, em qualquer mercado. Para fazer umas 6 panquecas, altas, você vai precisar de:

Pessoa comendo panquecas
Hum….panquecas! <3
  • 1  xícara e meia de farinha de trigo
  • 3 colheres e meia de chá de fermento em pó (normal, nada de fermento pra pão não, hein)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colhe de sopa de açúcar (refinado mesmo)
  • 1 e 1/4  xícara de leite
  • 1 ovo
  • 3 colheres de sopa de manteiga derretida (taca numa xícara e coloca no micrrondas que é sucesso)

É muito fácil de fazer:

  1. Numa vasilha peneire a farinha, o fermento, o sal e o açúcar. Faça um buraco no meio e jogue o ovo, o leite e a manteiga derretida. Misture tudo até virar uma massa homogênea. A melhor forma de misturar é usando um garfo, ou pra quem tiver, um fuê.
  2. Aqueça uma frigideira, levemente untada com mateiga ou óleo, em fogo médio e despeje a massa. Doure dos dois lados e pronto!

Então, essa é a receita que me ensinaram por aqui. Simples e fácil. O que a difere da nossa panqueca por aí é que a massa é meio doce, meio salgada mesmo.

Algumas coisas que aprendi nesses três meses fazendo panqueca americana:

  1. O ponto certo de virar a panqueca é quando ela começa a borbulhar. Ela não vai borbulhar como água, você vai ver as bolhas abrindo na massa. Começou a fazer isso, vire a panqueca.
  2. Se der, use uma frigideira antiaderente, sabe? Não é preciso untar a frigideira, a massa já tem manteiga e ela não gruda mesmo. Mas se for alguma frigideira de ferro ou outro material, melhor untar pra não grudar. Quando não tem frigideira antiaderente nos lugares, eu pego um naco de manteiga e deixo derreter na frigideira antes de jogar a massa.
  3. A melhor forma de jogar a massa na frigideira é usando uma concha. A medida para uma panqueca varia muito de acordo com a sua fome…rs Mas se for uma concha de sopa/feijão…um pouco mais de meia concha dá uma panqueca de tamanho ótimo.
  4. Essa receita rende umas 7 panquecas, mas como eu disse, isso depende muito do tamanho que você fizer a panqueca.
  5. Não deixe a frigideira esquentar demais, isso vai deixar a panqueca muito escura e o melhor é quando ela fica só dourada mesmo.
  6. Pra virar a panqueca, basta usar uma espátula. Vá passando a espátula das bordas pra dentro. Ela vai soltar fácil. Se não soltar ou ainda não está no ponto, ou a frigideira não estava bem preparada/não era a ideal. Com o tempo você pegará o jeito. Mas é algo assim:
Panqueca sendo virada na frigideira
Virando a panqueca

Opções de acompanhamento e diferentes tipos de panqueca

Existem diversas formas de comer as panquecas americanas. Pelos restaurantes daqui a forma tradicional é servir com maple syrup e manteiga. Maple Syrup é um xarope de maple, uma árvore típica daqui e do Canadá.

A árvore por aí chama bordo, mas esse xarope é muito caro no Brasil, já que não produzimos esse produto, só importamos.

Esse xarope é bem líquido. Não é tão fácil de fazer de forma caseira, mas a boa notícia é que você não precisa dele pra comer suas panquecas.

A manteiga que acompanha as panquecas por aqui também é meio diferente, na verdade eu acho meio esquisita. Parece até um sorvete de baunilha…hahaha Tá mais pra uma margarina que pra uma manteiga.

Bem, eu testei várias formas e acompanhamentos pra comer as panquecas. Eu sou muito mais chegada em salgado. Edu é o Homem-Formiga, adora doce. O que é bacana é que essas panquecas são versáteis e agradam a todos.

Eu gosto de comer com manteiga, ovo mexido e bacon. Mas não dá pra comer isso sempre, senão o colesterol vai lá pras alturas, né? rs Já comi também com cream cheese. Fica bem bom! Só passar por cima e mandar bala.

E as doces são bem versáteis também. Algumas dessas opções e coberturas são:

  1. Panqueca americana com bluebarry (mirtilo): essa é uma das formas doces que eu mais gosto. Para fazer, basta misturar mirtilo da massa. Fica uma delícia
  2. Panqueca americana com banana e morango: nessa versão basta cortar as frutas e jogar por cima. Cobrir com mel depois é uma ótima opção. Também dá pra colocar banana na massa, mas a banana dissora muito, então é melhor jogar a massa na frigideira, colocar as bananas picadas por cima e então, quando estiver no ponto certo, virar.
  3. Panqueca americana com raspberry, starwberry e/ou blackberry (framboesa, morango e/ou amora): essa também é só cobrir as panquecas com a fruta e jogar maple syrup ou mel.
  4. Panqueca americana com chocolate: nessa o pessoal coloca gotas de chocolate na massa e cobre com calda de chocolate. Além de servir com chantily e morango.
Panquecas com morango
Como não babar com isso?!

A verdade é que você pode soltar a imaginação. Eu gosto de comer com frutas diversas: pêssego, morango, kiwi, banana, etc. Uma ideia que eu queria muito fazer, mas ainda não tive oportunidade, é um “bolo” com uma camada de panqueca, uma camada de goiabada (com textura de geleia, sabe?), mais uma camada de panqueca, outra de goiabada…e por aí vai. rs

Talvez intercalar goiabada e cream cheese…hahaha Bem, fiquei com essa ideia na cabeça e um dia farei pra ver se fica bom. Já vi o Jamie Oliver fazer panquecas e cobrir com salmão defumado, avocado (adoro) e nata. Deve ficar booom também.

Sobre a maple syrup, fico imaginando que poderiam inventar uma versão brasileira com melado. Não tem melado por aqui, mas quando eu voltar pro Brasil, vou arriscar umas ideias…rs

Se alguém por aí tentar umas coisas diferentes, me avisa! \o/ Essa receita faz parte de um livro que está em produção…

Eu adoro cozinhar. E adoro comer. rs  Não sou chef não, mas sou uma ótima cozinheira, pelo menos é o que parece já que recebo elogios sempre que cozinho pros outros…(rs)

Então eu fui aprendendo as receitas dos pratos locais com quem é nativo e estou juntando tudo isso nesse livro que sai mês que vem (se tudo der certo). Além de ter as receitas originais, também vou dar as dicas de como tentar adaptar com coisas que têm no Brasil e passar os truques que aprendi. Afinal, pra quê aprender com os próprios erros se você pode aprender com os meus?

Aguardem. 😉 Para receber o lançamento em primeira mão, que tal se cadastrar na nossa Newsletter?

Inscreva-se na Newsletter do Diva de Mochila! =)

* Campos obrigatórios


SalvarSalvar

Photos

    Margot

    Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

    You Recently Viewed ...

    Banoffe

    Banoffe: amor em forma de doce.

    • Yriz Soares

      Uhuuuuuu!!! Apertem os cintos que ela voltou!!! Ahazando Diva na cozinha!! Deu até fome…

    DivaDeMochila

    No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

    Lá no Instagram