Cuenca, uma pérola na serra equatoriana
Equador Cidade histórica

Cuenca, uma pérola na serra equatoriana

Classificação

5 média baseada em 1 ratings

  • Excelente
    1
  • Muito Bom
    0
  • Médio
    0
  • Fraco
    0
  • Péssimo
    0

Cuenca é o lugar pra conhecer no Equador

Cuenca é uma cidade na parte de serra próxima a Guayaquil, mais ao sudeste do país. A cidade tem muita história e muitas contruções antigas. Prato cheio para querermos conhecer.

Saímos de Guayaquil de busão. Estávamos nós entrando no taxi pra ir pra rodoviária quando DO NADA ao entrar no carro, PLOFT! Virei o pé e caí. Maaaaano, doeu, doeu pacas….na hora até pensei “Que droga, quebrou!”, mas estava conseguindo mal-e-mal pisar e dobrar um pouco os dedos, mas doendo bastante.

Bem, fomos assim mesmo.

Antes de irmos pra Cuenca, já tínhamos ido na rodoviária e descobrimos que as passagens só podiam ser compradas na hora, mas tinha saídas de hora em hora praticamente. Então não tivemos problemas em conseguir passagem.

A viagem até Cuenca foi ok. O caminho é meio tortuoso, mas não demora muito. Na ida pasamos por alguns lugares e comunidades no meio do nada. Onde pessoas desciam, outras perguntavam ao motorist do ônibus se tinha chegado a encomenda deles etc.

Chegamos em Cuenca e tava um frio bom demais. Mas pro meu pé machucado não ajudou muito.

Lá achei um Airbnb bem na parte central da cidade. Chegamos e fomos recebidos pelo dono, (Oi, Manolo!!). O Segundo arquiteto da nossa viagem.

Ele comprou uma casa mais antiga no centro, na parte de trás de um conjunto de casas e fez três pequenos estúdios: o dele, o que ficamos e o do filho, bem acima do nosso. Muito charmoso e aconchegante o espaço.

O Manolo é um cara muito simpático e mal chegamos ele e Edu embalaram uma conversa, ele nos chamou para um café na casa dele e eles ficaram conversando sobre política e tudo mais. A vista que ele tem da cidade é incrível! E o estúdio em que ficamos era muito bem bolado. Super recomendo!!! =)

Como eu estava com o pé ruim, acabei indo deitar e peguei uma pomade emprestada com o filho do Manolo. Acabei demorando uns dois dias pra melhorar um tanto e conseguir sair pra andar pela cidade. Isso estragou bastante a visita a Cuenca.

O clima de Cuenca e seus prédios lindíssimo

Cuenca é uma cidade incrível. Um clima de cidade histórica e prédios lindos por todos os lados. Além de muitos cafés, bares e museus.

Quando meu pé melhorou passeamos pelo centro histórico, vimos as praças, igrejas e tudo mais. Visitamos a catedral e lá de cima a vista da cidade é muito bacana:

Visão panorâmica de Cuenca
Visão panorâmica de Cuenca

As praças são muito bonitas e dá pra fazer tudo a pé sem problemas. Na Calle Larga, onde era a nossa casa, existem vários bares e restaurantes. Certo dia paramos emu ma bem peculiar para tomar uma cerveja e jogar papo pro ar.

É uma cidade pra ir e gastar um tempo. Eu teria ficado uma semana lá sem problemas. É agrádavel, as pessoas são simpáticas, existem muitas coisas para serem vistas e descobertas.

Com certeza voltaria um dia. Acho que é o primeiro lugar que senti vontade de voltar. Fiquei com a sensação de que não aproveitei tudo que poderia. Mas, acontece.

O pé acabou melhorando 100% só beeeem depois. Ainda fiquei mais de um mês sem conseguir dar nem uma corridinha pra atravessar a rua…rs

Se posso deixar um conselho ou dica é: conheça Cuenca! Vale muito a pena. =)

 Próxima parada: Quito!  E com elegância. Compramos o Tren Crucero e vamos viajar por quarto dias no trem mais luxuoso da América do Sul. UIE! Rs

Cidade histórica

Dicas

Trem

Margot

Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

Você visitou recentemente ...

De trem até Puno

Nos trilhos dos Andes

O Palácio Carondelet em Quito

Quito e como apertamos a mão do vice-presidente do Equador

Viajar de trem pelo Equador

Viajar de trem pelo Equador é sensacional

Guayaquil, o início do Equador

Guayaquil, a primeira parada no Equador

LEAVE A COMMENT

DivaDeMochila

No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

%d blogueiros gostam disto: