Barranquilla, a cidade da Shakira.
Colômbia Gastronomia

Barranquilla, a cidade da Shakira.

Classificação

5 média baseada em 1 ratings

  • Excelente
    1
  • Muito Bom
    0
  • Médio
    0
  • Fraco
    0
  • Péssimo
    0

Barranquilla, um mês de vida boa na cidade da Shakira

Shakira sorrindo em passeio de carro
De boas na lagoa

Barranquilla tem seu charme, mas não ganha de Cartagena. Até agora a Colômbia é o país em que passamos mais tempo. Ficamos 1 mês e quinze dias em Cartagena e agora ficamos um pouco mais de um mês em Barranquilla.

Para chegar até a cidade a partir de Cartagena é bem tranquilo. Nós pegamos um micro ônibus e chegamos por lá depois de 3 h de viagem. Muito tranquilo.

A cidade tem uma celebridade muito conhecida: Shakira! Pois é, a cantora é de lá e enquanto estávamos pela cidade saiu uma matéria que a melhor escola da cidade é uma financiada pela cantora.

Também nesse período em que estávamos em Cartagena e Barranquila a música mais tocada em toda Colômbia era uma de quem, de quem, de quem? Dela mesmo: Shakira. É uma música dela com o Carlos Vives, uma ícone do pop da década de 80 de lá.

A música tocou tanto, mas tanto, que decorei a letra todinha. E mal sabia eu que ainda iria escutá-la por muito tempo… Como não quero ficar com essa música na cabeça sozinha, dá o play e canta comigo:

Segundo a letra, ela diz que se o Piqué for conhecer o Parque Tayrona, não vai mais querer voltar pra Barcelona…rs

O vídeo tem mais de 738 milhões de views…metade disse era do bar em frente ao apartamento que estávamos em Cartagena…hahaaha No clipe aparece a escola que citei ali em cima e outras partes de Barranquilla.

O comentário mais recente no vídeo é “I dont understand anything but this is such a happy song with such happy people. I love it!” (Eu não entendo nada, mas é uma música tão feliz com pessoas tão felizes. Amei!). Acho que isso resume bem a Colômbia. =)

Onde ficar em Barranquilla

Como já estávamos planejando ficar mais tempo pela cidade, e Cartagena tinha sido bem agitada e estávamos cansados, resolvemos procurar um lugar bem bacana pra morar nesse tempo. E achamos!

Acabou sendo um pouco trabalhoso porque o proprietário do Airbnb estava reformando o apartamento e ficou trocando a data de entrada, mas no fim deu tudo certo. Por sinal, um agradecimento especial ao pessoal de atendimento ao cliente do Airbnb! 😉

Como esse que tínhamos fechado por 30 dias teve atraso, acabamos ficando uns dias em outro lugar, no mesmo bairro.

Altos de Riomar é bairro bem bacana que tinha tudo perto. Na verdade até demais. Tinha um shopping grande e ainda estavam construindo outro, que por sinal, vimos ser inaugurado. O que mais me chamou atenção no bairro é que tinham umas torres de energia enormes, no meio da rua.

Não existiam muitos postes “normais”, tinham essas torres gigantes. O apartamento em que ficamos o mês todo era ao lado do Parque Eletrificadora. Era uma praça que pertencia a eletrificadora e estava em reformas.

Caminhando pelo bairro pra conhecer melhor, vimos muitas mansões gigantes, algumas com cúpulas árabes até. Perguntamos para a cunhada do proprietário sobre os donos das casas do bairro, porque pareciam ser pessoas com bastante dinheiro.

Ela disse que de fato eram, tinha comerciantes, empresários e pessoas do narcotráfico! Pois é, muito difícil passar por qualquer lugar da Colômbia sem ouvir alguma menção ao narcotráfico.

Esse apartamento em que ficamos era incrível. O proprietário é arquiteto e ele mesmo desenhou o prédio. Como pagamento, ele ficou com dois apartamentos de lá. O que ficamos era no último andar e tinha um terraço incrível.

O apartamento era super bem pensado e decorado. A cozinha era muito bem equipada e cozinhei a beça. Ainda tive sorte de ter um mercado há duas quadras de lá. Melhor que isso, só dois disso! E ainda fiquei amiga da menina do açougue…hahaha

Ainda consegui fazer banoffee. Foi um lugar perfeito pra ficar. A única coisa que realmente me deixou revoltada é o fato de que a menina que fazia faxina ganhava muito, muito pouco. Por dia ela ganhava 40 mil pesos, e disso ela gastava 12 mil pesos pra ir e voltar…ou seja, sobravam 28 mil pesos. O que não é nada!

Quando vejo essas coisas perco um pouco a vontade de usar Airbnb, mas isso é assunto para outro post…

O que fazer em Barranquilla

Sala do Museu do Caribe
Sala do Museu do Caribe

Olha, não querendo te desanimar, não há muito o que se fazer por lá. Barranquilla é maior que Cartagena em termos de população. São 2 milhões de habitantes e ela servia de porto o que faz com que o desenvolvimento de lá seja diferente de cidades mais turísticas.

Existem coisas para serem vistas, mas nada muito marcante. Tem o Museu do Caribe, o encontro das águas em Bocas de Cenizas, o Malecón Leéon Caridi, a estátua da Shakira, o zoológico, o Castillo de Salgar…mas nada é de fato algo que você chega e pensa “Noooossa, que incrível”.

O Malecón então eu aconselho a nem ir. É um lugar super afastado e parece perigoso. O taxista disse que pra ir lá, só de dia mesmo. Estava meio que em reforma e não tinha nada pra ver. A praia era feia, enfim…

Se você quiser conhecer Barranquilla, o ideal é ir na época de Carnaval. Lá existe o melhor Carnaval da Colômbia, quiçá da América do Sul! #polêmica

Mas de fato, pelo que vi as pessoas comentando e pelo que pesquisei, vale muito a pena conhecer. Queria ter tido essa sorte, mas fica pro futuro. 😉

La Cueva: o bar boêmio de Barranquilla

Palco do La Cueva em Barranquilla

Um lugar que foi interessante de conhecer se chama La Cueva. É um bar e restaurante localizado no que foi fundado em 1954 e ficou famoso por ter sido frequentado por muitos artistas, escritores e intelectuais. Entre eles Gabriel Garcia Marquéz.

Por conta desse histórico hoje em dia eles têm diversos projetos de literatura e arte.

O ambiente do restaurante é bacana, na parte do fundo têm um palco e rolou um show de salsa. A comida estava bem boa e os drinks também eram ótimos!

Não é um lugar muito barato, mas é um preço justo. Não chegam a meter a faca. Vale sair pra jantar lá um dia. Quando descobri sobre esse lugar, tentamos ir lá durante o dia, mas estava fechado. Só abre mesmo no começo da noite.

No geral Barranquilla é uma cidade bem agradável, mas não muito turística. Não vi muitos turistas por lá. Na verdade, não vi ninguém que parecesse ser turista, mesmo quando saímos pra ir ao Museu do Caribe e outros pontos turísticos. Brasileiros então, nem ouvi um “Olá”.

Mas é uma cidade que nos recebeu bem, todas as pessoas muito agradáveis e solícitas. Foi um ótimo lugar para ficarmos por mais tempo, adiantarmos os trabalhos, ter um dia a dia mais “normal”. =)

Próxima parada: Venezuela! Se seguuuuuuura que lá vem história.

Cidade histórica

Hotel

Gastronomia

Dicas

Margot

Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

Você visitou recentemente ...

Prédio da Catedral no Centro Histórico de Bogotá

Bogotá e as surpresas que a cidade dá

Esculturas nas ruas do Centro Histórico de Cartagena

Cartagena: o charme e as desventuras da cidade colombiana.

Vista do terraço do Airbnb em Medellín

Medellín, a cidade favorita dos colombianos.

Casa de esquina em San Antonio

Cali, a cidade mais legal da Colômbia! E a menos visitada…

Santuário de Las Lajas na Colômbia

O Santuário de Las Lajas em Ipiales

LEAVE A COMMENT

DivaDeMochila

No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

%d blogueiros gostam disto: