As surpresas de Xalapa
México

As surpresas de Xalapa

Rating Chart

4.3 average based on 4 ratings

  • Excellent
    3
  • Very Good
    0
  • Average
    0
  • Poor
    1
  • Terrible
    0

Xalapa, música clássica e lucha libre!

Pelo título você já deve ter notado que Xalapa é uma cidade bem eclética. E isso é o maior charme de lá.

Saímos de Villahermosa depois de ver as incríveis cabeças colossais olmecas e seguimos para Xalapa, mais ao norte. Ficamos por lá 20 dias. Em parte para descansar, pois estávamos “pulando” de um lado pro outro e também para visitar uma amiga que mora por lá há muitos anos.

Essa amiga, que o Edu conhece há mais de 20 anos, saiu do Brasil para estudar inglês no Canadá e conhecer o mundo. Acabou conhecendo o Lalo, o mexicano mais gente fina da face da terra, e foi morar em Xalapa.

Hoje ela dá aula de português e eles têm um Cyber Café super bacana na cidade.

Foram 20 dias incríveis e eu me apaixonei pela cidade. Quem pretende visitar o México, deveria cogitar passar por lá. Por que?  Isso que você vai descobrir nesse post. =)

O perfil e estilo da cidade

Xalapa é a capital do estado de Veracruz. Ela está a 350 Km de distância da Cidade do México e é conhecida por lá como a “Atenas de Veracruz”, porque a vida cultural da cidade é bem agitada.

No coração da sua vida cultural se encontra a Universidade Veracruzana, um importante centro educativo de música, teatro, dança, artes visuais e outras formas de arte.

Xalapa também é um importante centro culinário e foi lá que surgiu o tacos al pastor.

Um passeio pelas estreitas e agitadas ruas da cidade é prazeroso não apenas pelas construções e pela vista, mas também pelo aroma do café de alta qualidade produzido lá.

Nós demos um pouco de azar: pegamos bastante frio e em alguns dias estava chovendo. Mesmo assim, isso não nos impediu de curtir a cidade. Dá pra fazer muito passeio a pé, mas tem coisas que são mais longe. Alguns lugares dá pra chegar de ônibus, outros é melhor pegar um táxi mesmo.

No geral é muito agradável caminhar pela cidade e as pessoas são muito simpáticas. Uma hora ou outra você vai se deparar com uma ladeira, mas nada que seja a morte! rs

Onde ficar em Xalapa

Parque Tecajete em Xalapa
O Airbnb era perto do Parque Tecajetes. <3

Achei um Airbnb super bacana e por um preço incrível (R$70 a diária) no bairro de Los Sauces. É uma casa inteira, super charmosa e com uma boa cozinha. =)

Além disso, tinha um quintal e nos dias em que não tinha nuvem no céu conseguimos ver o vulcão Macuiltépetl bem de frente! Na verdade a cidade fica ao pé do vulcão. Lindíssimo.

Essa rua em que ficamos era bem residencial, perto do centro histórico da cidade – duas portas ao lado tinha uma padaria com o melhor pão de todos os tempos! Eu passava lá todo dia de manhã e comprava pão fresquinho. Além disso, super barato!

Descendo a rua tinha uma avenida grande que de um lado dava no Centro Histórico e de outro dava pra uma parte mais pra fora da cidade. Nessa avenida tinha um mercado bem grande, o Chedraui – uma rede que tem por todo o país – e foi lá mesmo que fiz todas as compras.

Ou seja, tudo muito prático. =)

As surpresas da capital de Veracruz

Como eu disse, uma amiga do Edu mora em Xalapa há bastante tempo, então ela manja dos paranauê da cidade. (rs) Além disso, ela dá aula de português por lá e uma das primeiras surpresas da viagem foi conhecer os alunos dela.

Todos super fofos e mega interessados em saber sobre o Brasil e sobre a viagem. Foi ótimo! Além do alunos da universidade, ela dá aula em outros lugares. Então foi bacana ver tantas pessoas diferentes estudando português.

Oi, pessoal de Xalapa! \o/ Mucho gusto por todo! <3

Aproveitei que ia conhecer tanta gente nova e fiz cartões de visita para distribuir (rs). Foi ótimo conversar com todos e contar sobre a viagem. Eles são uns fofos e tenho acompanhado vários pelo Instagram, Facebook… =)

E então uma outra surpresa que a Márcia preparou pra gente foi: LUCHA LIBRE!!!!

A Lucha Libre de Xalapa

Então, como passar pelo México sem assistir a uma Lucha Libre? E foi o que fizemos!

A Márcia descobriu um dia que teria uma lucha libre na Arena Xalapa e lá fomos nós. Ainda demos sorte, porque nesse dia estava lutando o Blue Demon, um ícone da lucha libre mexicana.

Bem, foi minha primeira vez numa dessas lutas, espero que não a última, pois achei meeeega divertido! hahahahaha

A Arena estava cheia. Aqui, um aparte. Não era bem uma arena, mas sim um estacionamento coberto que fazia as vezes de casa de espetáculos. Mais roots, impossível! Muitas crianças com máscaras, muitas mulheres, muita família. Daí a noite foi dividida em diversas lutas. Tinha a luta entre mulheres e exóticos (que eram as drag queens), teve uma luta com uma figuraça vestida de caveira…e no fim as lutas principais.

Essas são as lutas com o pessoal mais consagrado. É muito divertido! Os lutadores ficam instigando a plateia e o pessoal revida mesmo! rs

Tem quem leva a sério e torce tipo futebol, mas o legal mesmo é ficar lá extravasando e chamando os lutadores de tudo que é nome…hahaha Só entendi mesmo o “puto”. rs

Teve uma luta que tinha um anão vestido de um bicho meio indefinido, aí ele corria e dava umas cabeçadas nos outros…rs Chamava Aluche, que significa mascote em espanhol, se não estou enganada. Muito fofo! kkkk

Melhor do que eu descrever é você ver mesmo. Olha só:

Foi ótimo. Me diverti horrores e até arrisquei uns xingamentos em espanhol….hahahahaha

Da Lucha Libre para a Música Clássica

A dona da casa em que ficamos no Airbnb é uma pessoa muito simpática. Ela trabalha na universidade e por isso tinha algum contato com o departamento cultural de lá. Ela perguntou se gostávamos de música clássica.

Claro que gosto! Opa…e como. Então ela nos deu, alguns dias depois, dois ingressos para assistir a Orquestra Sinfônica de Xalapa (OSX), na sala de concerto que foi construída especialmente para ela e projetada pelo maestro de forma a ter mais eficiência acústica.

E mais um detalhe: o maestro e diretor titular da OSX, Lanfranco Marcelletti, é brasileiro.

No dia em que passamos por lá eles estavam executando obras russas, “La Vieja y la Nueva Rusia”. Foram peças de Stravinsky até Rachmaninoff. Com um pianista cubano convidado, o Jorge Luis Prats.

Foi muito bacana. Mas a sala de concerto é um pouco mais afastada do centro, mesmo assim pegamos um táxi que nos deixou lá em 20 minutos. Valeu muito a pena ter ido assistir. Eles estavam com outros espetáculos em cartaz, mas não conseguimos voltar por conta de tempo.

Estridentópolis

Em uma outra noite, nós saímos com a Márcia e o Lalo e ela nos levou para assistir a uma peça de teatro. Como a Márcia trabalha dando aulas, ela também acaba fazendo algumas traduções. E foi assim que ela conheceu a companhia de teatro.

A peça chamava “Estridentópolis” e eram cinco atores com alguma peças de madeira que ora serviam de banco, ora de palanque etc. A plateia sentava em volta e o espaço apesar de pequeno, era muito bem aproveitado. A direção conseguiu acertar muito bem na peça.

E esta peça contava a história de Manuel Maples Arce.

Ele foi um poeta, escritor, advogado e diplomata mexicano que viveu de 1898 – 1981. Manuel Arce foi o fundador de um movimento de vanguarda chamado Estridentismo, na década de 20.

Era um misto de dadaísmo, futurismo e cubismo. O movimento foi inventado na Cidade do México e a ideia era criar uma cidade cultural, que inspirasse a todos e produzisse muita arte. E foi com apoio do governador local que surgiu a ideia de construir a Universidade de Xalapa.

O movimento consagrou poetas, prosadores, jornalistas, ensaístas, dramaturgos, pintores, desenhistas, fotógrafos e músicos, mas durou pouco tempo e se desfez em 1927.

No meio da década de 20, Arce foi convidado para ser secretário de cultura do estado de Veracruz. Ele então chamou todos os artistas do movimento estridentista para Xalapa, pra produzirem seus trabalhos na cidade. E fez ainda mais: apresentou um projeto de lei para mudar o nome da capital do estado para Estridentópolis. No meio disso tudo, ainda fundou a Universidade Veracruzana. Quando o projeto de lei foi reprovado e a alta sociedade da cidade começou a questionar a sanidade do secretário de Cultura, Arce foi demitido e voltou para a Cidade do México.

Mas o legado, a Universidade, se mantém. A peça conta toda a história, e foi bem interessante assistir, porque ajudou a entender depois, na Cidade do México, algumas linhas históricas de Arte. =)

Aguarde cenas dos próximos capítulos..rs

O Museu de Antropologia de Xalapa

Museu de Antropologia de Xalapa
A entrada do MAX

Por falar em Arte, esse é um lugar que não tem como perder. O MAX é simplesmente sensacional!

Ele é o segundo museu mais importante do México, o mais importante é o Museu Nacional de Antropologia que fica em Chapultepec.

Pelo espaço do MAX está exposta a segunda maior coleção do mundo de Arte Pré Hispânica da Mesoamérica, com mais de 2500 peças. São artefatos da cultura olmeca, totonaca e huasteca entre outros povos do Golfo do México.

O espaço do museu é bem grande, mais de 9 mil metros quadrados. E a organização é muito bem feita, o espaço é basicamente todo aberto com 18 desníveis, 6 salas e 3 pátios cobertos onde estão as peças de maior dimensão, como uma cabeça gigantesca olmeca.

O formato da construção do prédio remete à geografia do estado de Veracruz e as janelas evocam a arquitetura de Tajin, um sítio arqueológico muito importante do país.

Cabeça Olmeca de Xalapa
Cabeça Olmeca no MAX

As peças são muito bem preservadas e catalogadas. É possível visitar sozinho e ter toda a informação necessária com os textos de apoio. Gostamos tanto de lá que compramos o catálogo…(rs) #NãoResisto

Sério, se você vai visitar o México e quiser passar pela cidade, dê uma chegada no MAX, por mim. <3

Xalapa foi uma cidade muito bacana e passamos ótimos momentos por lá. Além disso, comemos muito tacos al pastor e tomamos bons drinks do bar mais badalado do centro, o Doña Lucha.

Além disso, fomos muito bem ciceroneados pela Márcia. <3

Já estou com saudades e recomendo a todos conhecer esse cantinho do México que guarda tantas boas surpresas.

Próxima parada: Puebla.

 

Company Information

Xalapa, Jalapa ou Xalapa-Enríquez é a capital do estado de Veracruz, no México. Sua população é de 413 196 habitantes segundo o censo nacional de 2005. Foi fundada em 1519."Jalapa" e "Xalapa" (lê-se Rá-lapa) são provenientes da palavra náuatle Xāl-ā-pan, que significa "rio da areia" (xāl, "areia"; ā, "água"; pan, "sobre"), já que, de um de seus bairros originais, entre as ladeiras arenosas, brotava abundante água.

Visit Website

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

Cidade histórica

Dicas

Photos

    Margot

    Quando minha vida saiu dos trilhos percebi que podia ir pra qualquer lugar. Virei mochileira depois dos 30 e criei o blog pra contar sobre essa aventura.

    You Recently Viewed ...

    Puebla de Zaragoza no México

    Puebla de Zaragoza: Patrimônio da Humanidade e boa comida!

    Cabeças colossais de La Venta

    Villahermosa e as colossais cabeças olmecas

    Centro histórico de Campeche

    Campeche, a cidade amuralhada do México

    Chichén Itzá

    Playa del Carmen, Chichén Itzá e Tulum

    Prédio em ruína de Palenque

    Palenque, Yaxchilán e Bonampak: começando o México com o pé direito!

    DivaDeMochila

    No Diva de Mochila você acompanha a viagem de volta ao mundo de uma carioca-paulista que virou mochileira depois dos 30. Bem-vindo (a) ao blog!

    Lá no Instagram